Os preços dos imóveis nos Estados Unidos registraram queda recorde de 15,4% no trimestre de abril a junho em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo o índice S&P/Case-Shiller, divulgado nesta terça-feira. De acordo com o indicador, o fato de a queda ter sido registrada em todo o país é o mais novo sinal de que o mercado imobiliário americano continua em crise.

O S&P/Case-Shiller cobre as 20 maiores cidades americanas. As quedas mais acentuadas foram registradas em Las Vegas (-28,6%), Miami (-28,3%) e Phoenix (-27,9%).

Dados do governo americano também divulgados nesta terça-feira mostram que a venda de novos imóveis no país registrou crescimento em julho em comparação ao mês anterior, chegando a uma taxa anualizada de 515 mil unidades. Ainda assim, o resultado é o mais baixo em 16 anos.

Oferta de casas
Segundo o analista da BBC Jack Izzard, a queda no valor dos imóveis é um reflexo do desaquecimento do mercado e das centenas de milhares de casas construídas durante o boom imobiliário no país que permanecem sem comprador.

Izzard disse que o novo índice vai reduzir ainda mais a confiança do consumidor americano, o que pode diminuir ainda mais o crescimento do país.

Outros analistas, porém, apontam para o fato de que, se considerado o desempenho mês a mês, o ritmo de queda de preços parece estar diminuindo.

Em maio, a queda foi 0,85%, comparada a 1,28% em abril e 2,15% em março.

Na segunda-feira, a Associação Nacional de Corretores de Imóveis dos Estados Unidos havia divulgado uma queda de 13,2% no volume de vendas de imóveis em julho em comparação com o mesmo mês do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.