Praias californianas de San Diego permanecem fechadas após ataque de tubarão

Washington, 26 abr (EFE).- As praias de San Diego (Califórnia) permanecem hoje fechadas e sob supervisão das autoridades depois que um homem de 66 anos morreu por causa do ataque de um animal que acreditam ser um tubarão branco.

EFE |

Vários helicópteros tentam detectar o rastro do animal que causou ontem a morte de David Martin, um triatleta e veterinário aposentado.

Martin estava com um grupo de nadadores "quando recebeu mordidas nas duas pernas feitas pelo que acreditam ser um grande tubarão branco", segundo um comunicado emitido pelo escritório do xerife do condado de San Diego.

O triatleta teve uma hemorragia por causa dos ferimentos.

Os banhistas que estavam até a 27 quilômetros da região receberam a ordem de abandonar a água após a tragédia ocorrida às 7h00 do horário local (11h00 de Brasília) de ontem.

As autoridades informaram que as praias em uma área de aproximadamente 13 quilômetros no litoral de San Diego permanecerão sob vigilância e fechadas durante o fim de semana.

Apesar dos trabalhos de rastreamento, as autoridades esclareceram que não tentarão capturar ou matar o grande tubarão branco, uma espécie protegida pelas leis californianas.

O último ataque fatal realizado por este tipo de tubarão na região de San Diego data de 1959, segundo os registros do Arquivo Internacional de Ataques de Tubarão, que pertence ao Museu de História Natural da Flórida.

Na Califórnia, a última vez que uma pessoa morreu pelo ataque de um tubarão foi em 2004.

O grande tubarão branco é uma espécie que não prolifera no sul da Califórnia, embora as fêmeas se dirijam às vezes à região para ter suas crias.

Estes animais não costumam atacar os humanos já que se concentram em suas presas freqüentes: focas e leões marinhos. EFE tb/bm/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG