Praga recebe encontro sobre obras de arte roubadas por nazistas

Praga, 27 jun (EFE).- Encontrar maneiras de agilizar as compensações para as vítimas dos roubos de arte dos nazistas durante o Holocausto é o principal objetivo de uma grande conferência em Praga inaugurada na sexta-feira e que durará até na próxima terça.

EFE |

Representantes de 49 países, analistas de museus e galerias, assim como delegados de várias organizações judaicas, negociarão uma declaração não vinculativa para aumentar a devolução de obras de arte e outros bens roubados pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

A reunião de Praga acontece dez anos depois de um encontro similar em Washington, no qual vários países, especialmente a Áustria, começaram a devolver bens roubados, indenizaram as vítimas a seus herdeiros e também a comunidade judaica local.

Acredita-se que cerca de 600 mil obras de arte e artefatos religiosos foram roubados dos judeus europeus e de outras vítimas durante a Segunda Guerra Mundial.

A declaração de Washington, assinada em 1999 por 44 países, fixou regras não vinculativas para devolver obras de arte roubadas durante a Segunda Guerra Mundial.

A conferência de Praga vai pedir a museus, galerias e bancos de todo o mundo que abram sua documentação para investigar o paradeiro de obras procuradas. EFE gm-jk/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG