Autoridades do Estado de Mizoram, no nordeste da Índia, dizem que uma praga de ratos já destruiu quase todas as plantações de cereais da região. Segundo as autoridades, a praga já está no terceiro ano, mas os ratos continuam a se multiplicar, se alimentando de bambu.

A última vez que uma praga de ratos atingiu a região de Mizoram, nos anos 60, a fome em massa provocou uma rebelião armada que durou cerca de 20 anos.

Mas, dessa vez, segundo o correspondente da BBC em Calcutá Subir Bhaumik, as autoridades indianas foram rápidas em levar comida para os atingidos.

A cada 48 anos
A secretária de Agricultura de Mizoram, Helen Rammawi, disse à BBC que a produção de alimentos no Estado caiu 90% nos últimos dois anos.

Segundo ela, a colheita de arroz e milho pode ser ainda pior, com uma produção de apenas 5% do montante normalmente colhido.

A praga de ratos acontece a cada 48 anos durante um fenômeno chamado Mautam, quando os bambus - que cobrem 30% do Estado - florescem. Os ratos, que se alimentam dos bambus, se multiplicam várias vezes.

Depois de atacarem os bambus, os animais começam a devorar as plantações.

Segundo a tradição local, o Mautam geralmente passa depois de dois anos, quando os ratos começam a ficar sem comida. Mas, dessa vez, os bambus ainda estão florescendo no terceiro ano, e os ratos estão em toda parte.

Para o especialista em Mautam James Lalsiamliana, isso é pouco comum e também perigoso. Ele diz que a praga já se espalhou para o Estado de Manipur e para o país vizinho de Bangladesh.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.