Potências sondam boa-vontade do Irã na Suíça

Por Mark John GENEBRA (Reuters) - As grandes potências mundiais vão avaliar no sábado em Genebra a disposição do Irã em resolver diplomaticamente a prolongada disputa em torno do seu programa nuclear.

Reuters |

A inédita participação de um alto-funcionário dos Estados Unidos, junto com a recente declaração de Teerã minimizando a possibilidade de uma agressão militar norte-americana ou israelense, cria uma expectativa positiva para o evento.

Os sinais de redução na tensão já derrubaram o preço do petróleo, depois de sucessivos recordes. Mas os EUA insistem que qualquer negociação para valer teria como condição a suspensão prévia das atividades iranianas de enriquecimento de urânio.

'Essa continua sendo a posição dos EUA e vai continuar sendo a posição dos EUA', disse a secretária de Estado Condoleezza Rice em Washington.

O negociador iraniano, Saeed Jalili, chegou a Genebra dizendo ter 'intenções positivas' para o seu encontro com os representantes dos EUA, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha.

Uma importante fonte do governo iraniano disse à Reuters que Jalili tem carta branca do aiatolá Ali Khamenei, líder máximo do país, e do presidente Mahmoud Ahmadinejad para tomar as decisões que forem necessárias.

O Irã rejeita as acusações ocidentais de que estaria desenvolvendo armas nucleares. Alega que sua atividade atômica se destina apenas à geração de eletricidade com fins civis.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG