Os Estados Unidos e as outras cinco potências mundiais, reunidos nesta sexta-feira, em Washington, concordaram em explorar possíveis novas sanções contra o Irã, para tentar conter seu projeto nuclear, informou o departamento de Estado americano.

Depois de uma reunião nesta sexta-feira no departamento de Estado, representantes de Estados Unidos, França, Rússia, Grã-Bretanha, Alemanha e um delegado chinês "mantiveram o compromisso de explorar a possibilidade de tomar medidas adicionais" contra o Irã, destacou o departamento de Estado.

O encontro também serviu para preparar a reunião da próxima semana entre a secretária de Estado, Condoleezza Rice, e seus cinco colegas, à margem da Assembléia Geral da ONU.

Os diretores políticos das seis chancelarias "reafirmaram seu compromisso com a estratégia dita de mão dupla", que oferece incentivos ao Irã em caso de cooperação ou sanções se seguir adiante com suas atividades nucleares sensíveis.

Além de explorar novas sanções, os participantes da reunião desta sexta-feira concordaram em seguir "incentivando o Irã a aceitar os generosos incentivos oferecidos em junho passado".

Também foram analisadas durante o encontro as preocupações expressadas recentemente pela Agência Internacional da Energia Atômica (AIEA), que pediu no dia 15 de setembro ao Irã que colaborasse "totalmente" com seus inspetores.

A AIEA afirmou que o Irã não suspendeu totalmente suas atividades de enriquecimento de urânio, como exigiram as Nações Unidas

lc/tt/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.