Pose, e não nudismo, preocupa modelos de arte (estudo)

Modelos que posam nuas para pintores, ou escultores, estão mais preocupadas com não perder a postura do que com tirar a roupa, revela um estudo divulgado nesta quarta-feira pela Universidade da Flórida (UF).

AFP |

As mulheres que ficam peladas na frente dos artistas fazem isso com um forte compromisso e com o sentimento de que estão, efetivamente, cumprindo uma missão, disse a pesquisadora da UF Clay Hipke, que fez o estudo.

"Sentem orgulho de conseguir poses criativas e de contribuir para a arte. Muitas delas são conhecedoras e têm peças, ou pequenas coleções", acrescentou.

As modelos de nus podem gerar um certo rubor, assim como outros grupos da sociedade que empregam o nudismo e existem à margem da vida convencional, como strippers, ou bailarinas eróticas, "mas, no seu caso, têm uma longa e distinguida história", que data da Grécia Antiga, destacou Hipke, que se concentra no campo da Sociologia do Desvio.

Em geral, as modelos nudistas têm uma percepção positiva sobre seu corpo. Aquelas que tinham alguma insegurança conseguiram melhorar nesse aspecto depois de começar a fazer esse trabalho, completou a pesquisadora.

Sentir câimbra enquanto posam, suportar o frio, ou enfrentar a desaprovação dos pais, namorados e amigos são alguns dos inconvenientes do ofício.

"Com freqüência, quando uma mulher começa a sair com alguém novo, ela prefere não revelar que é modelo de arte até conhecer melhor a pessoa", acrescentou Hipke.

O estudo foi realizado com 25 modelos de sete cidades diferentes da Flórida (sudeste dos EUA), entre 18 e 60 anos, quase todas de classe média, ou com alguma formação universitária.

jco/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG