Portugal se dispõe a receber presos de Guantánamo, diz AI

Lisboa, 8 abr (EFE).- O Governo de Portugal está disposto a receber alguns dos detidos em Guantánamo, mas a decisão final só será tomada em junho, quando a União Europeia (UE) determinar as condições para recebê-los, disse hoje um porta-voz da Anistia Internacional (AI).

EFE |

De manhã, uma delegação da AI foi recebida por funcionários do Ministério de Interior português, aos quais entregou uma lista com os dados completos de seis detidos em Guantánamo que demonstraram interesse em serem transferidos para Portugal.

"São pessoas de idades e casos variados, que estão há cerca de sete anos em Guantánamo sem que tenham sido informadas do que são acusadas", disse Pedro Krupenski, diretor da AI em Portugal.

Segundo Krupenski,"algumas condições" na prisão melhoraram, mas um dos presos que quer viajar para Portugal vive isolado 24 horas por dia.

A delegação da AI foi informada de que o acolhimento a presos de Guantánamo será discutido pelos ministros de Interior e Justiça da União Europeia (UE) no começo de junho.

Segundo Krupenski, em Guantánamo há 254 presos, dos quais 60 não receberam nenhuma acusação específica. EFE mrl/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG