Portugal redobra esforços para tirar ETA de seu território

Lisboa, 13 mar (EFE).- As autoridades de Portugal redobraram os esforços para acabar com a presença da ETA em seu território após a detenção, em Lisboa, do suposto membro da organização terrorista Andoni Zengotitabengoa.

EFE |

Segundo fontes oficiais consultadas pela Agência Efe, a prisão do suposto membro da organização um mês depois de ser descoberto em Portugal um dos maiores arsenais de explosivos apreendidos da ETA em toda sua história, preocupa as autoridades locais.

Portugal já tem um total de três supostos membros da ETA atrás das grades, que ainda serão julgados ou entregues à Espanha, e investiga se a organização terrorista conta com mais esconderijos ou ativistas em seu território.

O Ministério português do interior reconhece que não há como negar que a organização terrorista tem mais infraestrutura no país, e que a segurança nacional terá como principal esforço acabar com suas atividades.

Julio Pereira, responsável pelo Sistema de Informações da República Portuguesa (Sirp, que coordena vários organismos de inteligência) afirmou que a ETA "tem necessariamente algum tipo de apoio em Portugal", hipótese trazida também pelos organismos antiterroristas na Espanha.

A detenção de Zengotitabengoa, um dos supostos responsáveis pelo arsenal de aproximadamente uma tonelada achado dia 4 de fevereiro na cidade portuguesa de Óbidos, "estabelece uma nova realidade", segundo palavras de Pereira ao "Diário de Notícias", de Lisboa.

O suposto membro da ETA foi detido no aeroporto internacional de Portela, nos arredores de Lisboa, quando tentava viajar para a Venezuela. Ontem foi decretada sua prisão preventiva por decisão do Tribunal Central de Instrução Criminal da capital portuguesa.

Além disso, estão na mesma condição Garikoitz García Arrieta e Iratxe Yáñez Ortiz de Barrón, detidos em 9 de janeiro após fugir de um controle policial espanhol quando tentavam entrar em Portugal com uma caminhonete cheia de explosivos e peças para fabricá-los. EFE.

ecs/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG