Portugal convoca eleições gerais para 27 de setembro

LISBOA (Reuters) - O presidente de Portugal marcou a eleição geral do país para o dia 27 de setembro, deslanchando uma campanha de três meses para um novo governo que terá de lidar com uma grave desaceleração econômica. O presidente Aníbal Cavaco Silva afirmou neste sábado, em uma entrevista veiculada na televisão, que ele fixou a data após consultas com todos os partidos políticos.

Reuters |

A decisão veio no mesmo dia em que uma pesquisa de opinião mostrou o partido Social Democrata, de oposição, um pouco à frente em popularidade do partido Socialista do primeiro-ministro José Sócrates pela primeira vez em vários anos.

A sondagem, publicada no jornal Semanário Econômico, mostrou que o Social Democrata tem 35,8 por cento de apoio, contra 34,5 por cento do partido Socialista.

Apesar de a diferença estar dentro da margem de erro, ela está em linha com a vitória do partido de oposição na eleição europeia este mês com apoio de 31,7 por cento dos eleitores, contra 26,6 por cento dos socialistas.

Esse resultado desafiou a percepção de que Sócrates estaria rumando a uma segura reeleição e forçou a convocação de eleições gerais.

O presidente tem se enfraquecido com o declínio econômico, e reformas duras promovidas antes da crise já o tinham tornado impopular entre muitas categorias do funcionalismo, como os professores.

A crise econômica global deve levar Portugal a sofrer uma contração de 3,5 por cento este ano.

(Reportagem de Axel Bugge)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG