A justiça portuguesa confirmou nesta quinta-feira, sem citar nomes, a abertura de investigação, por parte da justiça britânica, de um caso presumível de corrupção no qual estaria envolvido o ex-primeiro-ministro luso José Sócrates.

Segundo a revista Visão, Sócrates é suspeito de ter "solicitado, recebido ou facilitado" comissões em troca de seu aval para a construção, em 2002, quando era ministro do Meio Ambiente, de gigantesco centro comercial (outlet) numa zona protegida de Lisboa.

Outra revista, Sábado, anunciou que a justiça britânica se dispunha a consultar contas bancárias de Sócrates.

Há vários dias, a imprensa portuguesa multiplica notícias sobre o caso, conhecido como "Freeport", referente à construção do complexo comercial de 75.000 m2 promovido pelo grupo britânico Freeport, comprado pelo americano Carlyle em 2007.

Sócrates defende sua "honestidade" negando ter recebido comissões.

alc/mr/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.