estudante matou dez pessoas a tiros, descreveu cenas de pânico no momento em que começaram os disparos." / estudante matou dez pessoas a tiros, descreveu cenas de pânico no momento em que começaram os disparos." /

Porteiro da escola finlandesa descreve as cenas de pânico

O porteiro da escola técnica de Kauhajoki, na Finlândia, onde nesta terça-feira um http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/09/23/massacre_em_escola_na_finlandia_deixou_11_mortos_incluindo_autor_1933960.html target=_topestudante matou dez pessoas a tiros, descreveu cenas de pânico no momento em que começaram os disparos.

AFP |

"Escutei os disparos e gritos de alunos histéricos. Duas meninas vieram à minha sala e disseram que um homem estranho estava atirando", contou por telefone à AFP Jukka Forsberg, porteiro da escola profissionalizante da pequena cidade de Kauhajoki, a 360 km da capital Helsinque.

"Fui olhar e observei um homem que tinha deixado uma bolsa preta no meio do corredor, e entrou num salão e fechou a porta".

"Olhei pela janela e ele me viu. Liguei para a polícia e felizmente não fui atingido. Ele atirou, mas eu saí correndo em ziguezague", acrescentou. Em seguida, Forsberg deixou o prédio para procurar a polícia e os serviços de emergência.

"Ouvi tiros incessantes. O sujeito trocou o carregador da pistola. Estava muito bem preparado. Estava vestido de preto e tinha estilo militar. Andava com calma", disse.

"Eu não o reconheci, mas disse à polícia que era um adulto. Soube depois que se tratava de um dos alunos mais velhos da escola, de uns 25 anos".

"Vi alunos atingidos pelos disparos de um lado e depois um estudante sair do prédio e correr para a rua. Ouvi gritos de dor. Foi horrível", continuou o funcionário.

"As pessoas saíam do prédio em grupos", contou ainda Forsberg, acrescentando que os serviços de emergência chegaram rapidamente ao local para socorrer os feridos.

Leia mais sobre: Finlândia

    Leia tudo sobre: finlandia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG