Porta-voz iraniano diz a Ban Ki-moon para não interferir em assuntos internos

Teerã, 5 jan (EFE).- Um porta-voz oficial iraniano criticou hoje o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, por pedir proteção para a vencedora do prêmio Nobel da Paz Shirin Ebadi, e o convidou a não interferir nos assuntos internos dos países.

EFE |

No sábado passado, Ban expressou sua "grande preocupação" pela perseguição a Ebadi, Prêmio Nobel da Paz de 2003 e ativista iraniana dos direitos humanos, e as ameaças contra ela recebidas recentemente.

Na quinta-feira passada, cerca de 100 pessoas fizeram uma manifestação em frente à sede do Centro para a Defesa dos Direitos Humanos, dirigido por Ebadi, e a acusaram de ter simpatia a Israel, o principal inimigo do regime iraniano.

Ao comentar hoje as afirmações de Ban, o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Hassan Ghashghavi, censurou Ban por pedir às autoridades de Teerã que protejam a vida da ativista.

"É melhor que este senhor se dedique às questões internacionais, em vez de interferir nos assuntos internos dos países", disse Ghashghavi, em declarações reproduzidas pela agência iraniana de notícias "Isna".

Ghashghavi negou que existam limitações no exercício das liberdades públicas no Irã e disse que a vencedora do prêmio Nobel pode pedir proteção à Polícia iraniana se acredita que sua vida está em risco. EFE msh-ag/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG