Porta-voz do Hamas diz que não conhecem estado de saúde de Gilad Shalit

Jerusalém, 10 jul (EFE).- Um porta-voz islamita, Osama al-Muzeini, assegurou hoje que a liderança política do Hamas desconhece o estado de saúde do soldado israelense Gilad Shalit, sequestrado há três anos na Faixa de Gaza, e que, por enquanto, não há nenhum progresso para reiniciar as negociações sobre sua libertação.

EFE |

O porta-voz, a cargo do caso Shalit no Governo islamita de Gaza, declarou à edição eletrônica do jornal israelense Yedioth Ahronoth que "apenas um círculo muito pequeno" de pessoas no braço armado do Hamas conhece o paradeiro e o estado de saúde do soldado.

"Não sabemos -assegurou- se o militar israelense está ferido, doente ou morto".

Shalit foi capturado por três milícias palestinas em junho de 2006, e desde então Israel e Hamas tentaram chegar a um acordo para uma troca de prisioneiros.

Ontem, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, declarou que o acordo foi atacado por Israel no último momento, mas sustentou que as negociações serão retomadas em breve.

As palavras de Mubarak, segundo o porta-voz islamita, "são um exercício de relações públicas" e não se inspiram "em informação real".

O Hamas exige para a libertação do militar israelense, a libertação de cerca de 1.460 palestinos presos em Israel, entre eles alguns dos elementos mais significados na comissão dos atentados terroristas mais sangrentos da segunda Intifada. EFE elb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG