Porta-voz da Casa Branca ganha rádios após admitir não ter o aparelho

Washington, 5 mar (EFE).- Há apenas um dia, o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, admitia publicamente que não tinha um receptor de rádio em sua casa, mas hoje, como que por milagre, eles se multiplicaram.

EFE |

Tudo começou na quarta-feira, quando, em entrevista coletiva, disse: "Gostaria de ter um rádio. Não tenho. Talvez devesse conectar meu iPod".

Seus desejos foram concretizados hoje. Ao término da entrevista coletiva, e quando Gibbs voltara para seu escritório, o comentarista Mark Plokin, da emissora de rádio local "WTOP", o presenteou com um enorme aparelho de rádio.

"Robert, tenho algo aqui que você não tem, e gostaria que desfrutasse do milagre do rádio. Sua tecnologia é bastante avançada", afirmou Plokin.

"É verdade, eu tinha dito que não tenho rádio? Bom, quero anunciar que preciso de um fundo para pagar os estudos universitários de meu filho; e meu carro também está ficando velho", afirmou o porta-voz.

O presente, no entanto, não foi de graça. Plokin aproveitou para fazer ao porta-voz uma pergunta sobre os direitos de representação da capital americana, cujos habitantes pagam impostos, mas não têm um voto no Congresso.

Esse não foi o único rádio recebido por Gibbs hoje. O diretor-geral da "ABC Radio", Steve Jones, também lhe enviou outro receptor, acompanhado de uma carta na qual afirmava que agora "poderá se unir aos 235 milhões de pessoas que semanalmente escutam rádio" nos Estados Unidos.

E o apresentador Kane, da emissora "Hot 99.5", se transferiu em uma comitiva desde seus estúdios nos arredores de Washington à Casa Branca para entregar ao porta-voz outro rádio, e um iPod novo.

A má notícia para Gibbs é que a legislação americana sobre presentes a funcionários não o deixa aceitar receptores. Ou, se os aceitar, deverá pagá-los. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG