Portadores de deficiência têm risco duas vezes mais alto de contrair Aids

As pessoas portadoras de deficiência correm o risco de se infectarem com o vírus HIV numa proporção duas vezes maior que o restante da população, informou hoje a organização Aids-Free World e Disabled Peoples International.

AFP |

"Os casos conhecidos de pessoas portadoras de deficiência parecem indicar que estas correm risco duas vezes maior de contrair o vírus, mas elas não são incluídas na coleta de dados e pesquisa sobre o HIV e, em grande medida, são ignoradas pelos serviços de prevenção, tratamento e cuidados relacionados", afirmou Rachel Kachaje, vice-presidente da entidade.

Como parte da XVII Conferência Mundial sobre Aids, que começou nesta segunda-feira no México, Kachaje disse que é desconhecido o número exato de "pessoas portadoras de deficiência que são soropositivas, ou ainda quantas estão informadas sobre os riscos de contrair o HIV ou quantas podem ter acesso a tratamento".

"Esta falta de dados destaca a negligência que existe com as pessoas portadoras de deficiência, e dificulta a obtenção de recursos ou a projeção de políticas e programas que permitam chegar a esta população. A realidade é que estas pessoas estão morrendo silenciosamente por causa da Aids", lamentou.

De acordo com o estudo, as mulheres com deficiência são particularmente vulneráveis à infecção por HIV, uma vez que se supõe em geral, e erroneamente, que sejam sexualmente inativas.

A discriminação e o estigma constitui um dos potos centrais em debate na conferência sobre Aids à que assistem 22.000 pessoas de 180 países.

ol/lp/sd

    Leia tudo sobre: aids

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG