Tegucigalpa, 27 jan (EFE).- O agroempresário Porfirio Lobo tomou posse hoje como presidente de Honduras, posto que ocupará por quatro anos e ao qual chega sete meses após a crise política deflagrada pelo golpe de Estado que tirou Manuel Zelaya do poder.

Lobo, de 62 anos, recebeu a faixa presidencial das mãos do presidente do Congresso, Juan Orlando Hernández, diante de quem o fez seu juramento, no Estádio Nacional de Tegucigalpa.

A entrega do símbolo foi acompanhada pelos chefes de Estado do Panamá, Ricardo Martinelli; da República Dominicana, Leonel Fernández, e de Taiwan, Ma Ying-jeou, e também pelas delegações de aproximadamente 20 países.

Após o juramento, tomaram posse os três novos vice-presidentes hondurenhos: María Antonieta de Bográn, Samuel Reyes e Víctor Barnica.

Em seguida, Lobo começou a fazer seu discurso de posse, no qual afirmou que Honduras superou a pior crise de sua história democrática e pediu uma "necessária e indispensável" reconciliação com a comunidade internacional.

"Acabamos de sair da pior crise política de nossa história democrática, mas (...) conseguimos evitar todos os grandes riscos que nossa nação enfrentava", declarou.

Instantes depois, ele interrompeu a mensagem e, após pedir ao presidente do Congresso que levasse até ele o decreto que dá anistia aos envolvidos na crise surgida após a derrubada de Zelaya, sancionou o documento, aprovado ontem. EFE jlp/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.