Por trás dos outdoors de Veneza, a restauração do seu patrimônio

Cresce debate sobre lucros de publicidade em estruturas históricas, que indigna moradores da cidade italiana

The New York Times |

A lenda diz que a Ponte dos Suspiros, que liga o Palácio Ducal a uma antiga prisão local, foi batizada assim porque dava aos condenados a caminho de cumprir sua pena um último vislumbre da límpida lagoa.

A vista de hoje, porém, revela um outdoor gigantesco sobre uma lona azul céu vendendo Bulgari ou Coca-Cola. Por trás da lona estão as fachadas de monumentos frágeis em processo de restauração. Essas estruturas também são as beneficiárias dos lucros dessa publicidade.

Mas quando os outdoors da Coca-Cola foram colocados no início do verão sobre edifícios da Piazza San Marco – o centro histórico e, talvez mais diretamente, turístico de Veneza – houve grande indignação entre os moradores da cidade.

“Nós não poderíamos ficar quietos”, disse Maria Camilla d'Alberigo Bianchini, presidente de uma associação de proteção do patrimônio da cidade. "Isso é demais”.

Sua organização, a Fondo Ambiente Italiano, denunciou a ingerência das propagandas, desencadeando um debate público. "O que está faltando é um conjunto de critérios que faça com que a publicidade esteja de acordo com o ambiente para que os edifícios não sejam ofendidos e permaneçam visíveis", ela disse.

Os oficiais da cidade rebatem que, sem os anúncios, a cidade não teria como manter seus monumentos históricos, muitos dos quais revelam a devastação de séculos de desgaste, agravada pelo impacto da região marítima.

Renata Codello, oficial do Ministério da Cultura responsável pelos monumentos de Veneza, disse: "Os outdoors pagam pela restauração dos prédios públicos", que não seria realizada de outra forma, “embora muitos sejam um perigo para a segurança pública".

Recursos

Segundo Renata, seu departamento recebeu US$ 200 mil para as restaurações até agora este ano, bem abaixo dos US$ 2,6 milhões a US$ 3,9 milhões que ela solicita anualmente para cuidar dos prédios em situação mais precárias.

Mas Veneza, ela acrescentou, tem relativamente poucos espaços para a publicidade, em comparação com cidades como Roma e Florença, onde os outdoors são muito mais comuns.

O Ministério da Cultura tem um orçamento de cerca de US$ 47 milhões para a renovação desses locais, mas a Itália tem um rico patrimônio arquitetônico e os fundos são sempre insuficientes. Desse montante, US$ 1,8 milhões foram alocado para a região do Veneto como um todo, que inclui Veneza.

No caso da Ponte dos Suspiros e do Palácio Ducal, a cidade assinou um acordo dois anos atrás com o Dottor Group, uma empresa responsável pela restauração, permitindo-lhe vender o espaço para publicidade para pagar por seu trabalho.

O Dottor Group, que tem sede em San Vendemiano, perto de Veneza, se comprometeu a arrecadar US$ 2 milhões em três anos através dos outdoors que cobrem os prédios em restauração. O custo total da restauração do Palazzo Ducale do lado do canal Canonica, incluindo a Ponte dos Suspiros, chegará a US$ 3,6 milhões e todo o dinheiro dos anúncios irá para o projeto.

*Por Elisabetta Povoledo

    Leia tudo sobre: venezapublicidadeoutdoorbulgaricoca-cola

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG