Popularidade de Uribe sobe para 91% após resgate de reféns, segundo pesquisa

Bogotá, 6 jul (EFE).- A popularidade do presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, subiu de 73 para 91% depois que o Exército recuperou, na quarta-feira passada, 15 reféns da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), segundo uma pesquisa divulgada hoje pelo jornal colombiano El Espectador.

EFE |

A pesquisa, encomendada pelo periódico à empresa privada Napoléon Franco, e para a qual foram entrevistadas 1.200 pessoas, mostra que, caso tente uma segunda reeleição em 2010, Uribe teria 79% das intenções de voto, e caso não concorra, 49% dos eleitores não compareceriam às urnas.

Outra enquete, divulgada hoje pela revista "Semana", assinala que 77% dos colombianos apóiam uma segunda reeleição do atual presidente.

Segundo a pesquisa, caso Uribe não concorra em 2010, 31% votariam na ex-refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Ingrid Betancourt, libertada na semana passada, após seis anos e meio em cativeiro.

Uribe foi eleito em 2002 para seu primeiro mandato de quatro anos, e conseguiu sua reeleição em 2006, após uma polêmica reforma constitucional que autorizou a nova candidatura.

De acordo com a enquete, caso Uribe concorra novamente, 72% dos indagados votariam nele; 9% em Ingrid Betancourt; 3% no ex-prefeito de Medellín Sergio Fajardo e outros 3% no ex-prefeito de Bogotá Antanas Mockus.

A pesquisa indica ainda que, em uma hipotética disputa entre Betancourt e o atual ministro da Defesa colombiano, Juan Manuel Santos, que dirigiu o resgate dos 15 reféns, a primeira venceria com 52% dos votos, contra 40% do ministro.

A enquete da revista "Semana" foi elaborada pela empresa privada Centro Nacional de Consultoria, entrevistou 1.151 pessoas, e tem uma margem de erro de 2,9%. EFE gta/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG