BUENOS AIRES (Reuters) - Um conflito entre o governo argentino e o setor agrícola, mais uma crescente inflação, derrubaram a popularidade da presidente argentina Cristina Fernández de Kirchner, informou na quinta-feira uma consultoria privada. A imagem positiva da presidente caiu para 26 por cento da população em maio, contra 47 por cento de março e 36 em abril, e está 30 pontos percentuais abaixo da medição de janeiro, disse a consultoria Poliarquía.

Pela primeira vez desde que assumiu, em dezembro de 2007, a imagem negativa da presidente supera a positiva, ao atingir 34 por cento.

'O conflito com o setor agrícola somou-se à crescente preocupação que gera o processo inflacionário na sociedade e causou uma aceleração na mudança de humor social que vinha sendo observada desde 2007', disse Alejandro Catterberg, diretor da consultoria.

'Pela primeira vez em muitos anos a população avalia a situação do país com pessimismo: a maioria pensa que o país não está num bom momento, que estamos pior que o ano passado e que a situação piorará no futuro', completou.

(Reportagem de Lucas Bergman)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.