População mundial ultrapassará os 9 bilhões de indivíduos em 2050

A população mundial deve ultrapassar os 9 bilhões de indivíduos em 2050, contra 6,8 bilhões este ano e 7 bilhões no início de 2012, segundo estimativas das Nações Unidas publicadas nesta quarta-feira.

AFP |

A maioria dos novos habitantes do planeta viverá num mundo em desenvolvimento, cuja população passará de 5,6 bilhões de indivíduos este ano a 7,9 bilhões em 2050.

O aumento se dividirá entre os grupos de entre 15 e 59 anos (1,2 bilhão a mais) e os de 60 anos e mais (1,1 bilhão).

Segundo dados revisados das projeções oficiais da ONU de 2008 sobre a população mundial, os países mais desenvolvidos devem registrar apenas um pequeno aumento da população, passando de 1,23 a 1,28 bilhão de habitantes durante o mesmo período.

A população dos países desenvolvidos teria até tendência a diminuir, passando a 1,15 bilhão de indivíduos, sem o saldo migratório positivo proveniente dos países em desenvolvimento, que deve ficar em torno de 2,4 milhões de pessoas cada ano entre 2009 e 2050.

De 2005 a 2010, o saldo migratório contribuirá duas vezes mais que o crescimento natural para o aumento da população em oito países ou regiões: Bélgica, Macau, República Tcheca, Luxemburgo, Qatar, Cingapura, Eslovênia e Espanha.

Para o período 2010-2050, os principais países com saldo migratório positivo devem ser os Estados Unidos (alta de 1,1 milhão por ano), o Canadá (alta de 214.000), a Grã-Bretanha (alta de 174.000), a Espanha (alta de 170.000), a Itália (alta de 159.000), a Alemanha (alta de 110.000), a Austrália e a França (alta de 100.000 cada).

Os países que devem ter saldo migratório negativo são México (menos 334.000 por ano), China (-309.000), Índia (-253.000), Filipinas (queda de 175.000) e o Paquistão (-161.000).

A população dos 49 países menos desenvolvidos deve dobrar, passando de 840 bilhões de pessoas este ano a 1,7 bilhão em 2050. O crescimento demográfico dos outros países em desenvolvimento, apesar de bastante robusto, deve ser menos rápido, passando de 4,8 a 6,2 bilhões de indivíduos.

O cenário mais provável prevê uma queda da fecundidade, que passará de 2,56 crianças por mulher em 2005-2010 a 2,02 crianças por mulher em 2045-2050.

Estes dados, fornecidos pelo departamento dos assuntos econômicos e sociais da ONU, mostram também que a queda da fecundidade se traduzirá pelo envelhecimento da população.

Nos países mais desenvolvimentos, 22% da população já têm 60 anos ou mais e esta proporção pode passar para 33% em 2050, com o número de pessoas idosas representando o dobro do de crianças.

Atualmente, apenas 9% da população dos países em desenvolvimento têm 60 anos ou mais, mas esta proporção deve passar para 20% em 2050.

Este estudo integra os dados mais recentes dos censos nacionais e de vários estudos da população realizados no mundo.

ga/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG