Jimena ao noroeste do México - Mundo - iG" /

População é evacuada com chegada do furacão Jimena ao noroeste do México

Los Cabos (México), 1 set (EFE).- A população e os turistas do estado de Baja California Sul, no noroeste do México, começaram hoje a ser transferidos para os abrigos preparados para enfrentar o furacão Jimena, que avança com categoria 4, na escala de Saffir-Simpson, que vai até cinco.

EFE |

O diretor da Defesa Civil do estado, José Gajón de La Toba, disse hoje à Agência Efe que 159 abrigos públicos foram abertos, com capacidade para 30 mil pessoas, em uma operação para enfrentar o que se espera ser um dos furacões mais perigosos dos últimos anos na região.

A estes novos abrigos se somam os instalados nos grandes hotéis da cidade de Los Cabos, um dos destinos mais frequentados por turistas americanos e conhecido mundialmente por seus pontos de observação de baleias.

De La Toba assegurou que a maioria dos visitantes abandonou o estado e que os desalojados são fundamentalmente os que vivem em zonas populares, com maiores riscos de deslizamentos de terra.

Além disso, o diretor fez um chamado à população para que fiquem em casa ou nos abrigos, apesar da curiosidade que o fenômeno meteorológico pode gerar.

Segundo o último boletim do Serviço Meteorológico Nacional (SMN) mexicano, divulgado às 11h (horário de Brasília), o furacão "Jimena" se encontrava a 220 quilômetros ao sul-sudoeste de Cabo San Lucas e a 250 quilômetros ao sul-sudoeste de Cabo San José, ambos no estado de Baja California Sul.

O "Jimena" é considerado "extremamente perigoso" e se desloca a 19 km/h, em direção norte-noroeste, com ventos sustentados de 230 km/h e sequências que chegam a 285 km/h. O SMN acredita que o furacão começará a atingir a costa ocidental de Baja California em poucas horas.

As autoridades estaduais esperam que o furacão atinja a terra nas primeiras horas de amanhã, no sul da península de Baja California, que está em alerta laranja (de alta periculosidade) desde ontem, diante da chegada do ciclone.

Em Los Cabos, a Efe pôde comprovar as fortes ondas que castigam as praias, que, ao meio dia, eram desafiadas por alguns jovens que entraram na água sob o olhar de curiosos.

Outros moradores da cidade, mais prudentes, terminavam suas compras de mantimentos e água, além de combustível, enquanto os donos dos estabelecimentos apressavam-se em colocar fitas adesivas nos vidros, uma comum medida de precaução.

O prefeito de Los Cabos, Óscar René Nuñez, assegurou que a previsão é de um aumento das chuvas ao longo do dia na cidade, onde 2 mil pessoas já estão nos abrigos públicos.

Segundo a Comissão Nacional de Água, o "Lane" foi último furacão de intensidade parecida a chegar no noroeste do país e atingiu a cidade de Sinaloa com categoria 3, em 2006.

Em 2002, "Kenna" chegou à região com categoria 5, mas caiu para 4 ao atingir a costa de Jalisco, Nayari e parte de Sinaloa, um pouco mais ao sul.

As autoridades federais também adotaram medidas preventivas à chegada do furacão, como a ativação do Fundo de Desastres Naturais (Fonden), que concederá ajudas imediatas à população prejudicada nos municípios de Los Cabos, La Paz e Comondú, todos no estado de Baja California Sul.

Com esta decisão, as autoridades locais poderão contar com recursos do fundo federal para atender necessidades alimentícias, de abrigo e de saúde dos possíveis afetados, segundo um comunicado da Secretaria de Governo, ligada ao Ministério de Interior do México.

Nas últimas horas, mil funcionários da Comissão Federal de Eletricidade (CFE) se deslocaram para a zona de impacto do fenômeno e mobilizaram 286 veículos, dois helicópteros, dois aviões e 50 unidades de emergência, segundo o organismo. EFE pvo/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG