A população de Nova Orleans começou a evacuar a cidade diante da ameaça da chegada, na próxima terça-feira, do perigoso furacão Gustav, que neste sábado atingirá Cuba com categoria três da escala de intensidade Saffir-Simpson (que vai até cinco).

O prefeito de Nova Orleans, Ray Nagin, ordenou que a cidade começasse a ser evacuada obrigatoriamente a partir das 10h de Brasília e, para os que não têm automóvel, a Prefeitura contratou os serviços de 700 ônibus.

As estradas e vias de saída de Nova Orleans já começaram na sexta-feira à noite a registrar o aumento do trânsito, e neste sábado deve haver grandes congestionamentos, principalmente, em direção ao Texas.

Nagin advertiu que a evacuação é obrigatória para os mais de 300 mil habitantes de Nova Orleans, e lembrou que não haverá abrigos para as pessoas que não quiserem sair da cidade.

O estádio Superdome ficará fechado para evitar o desastre registrado há três anos, quando ficou lotado com cerca de 30 mil pessoas que buscavam abrigo após o impacto do furacão "Katrina".

A cidade lembrou ontem os cerca de 2 mil mortos registrados pelas inundações produzidas pelo furacão "Katrina", três anos após o desastre.

A partir das 10h de Brasília, os carros da Polícia começaram a percorrer as ruas de Nova Orleans para lembrar a população que a evacuação é obrigatória. Nagin estabelecerá também a partir da noite deste sábado um toque de recolher para evitar assaltos e roubos às casas vazias.

A Guarda Nacional mantém também 5 mil soldados em estado de emergência para intervir se preciso e patrulhar as ruas após a passagem do furacão "Gustav", anunciou o governador da Louisiana, Bobby Jindal.

O furacão "Gustav" deve chegar à Louisiana ou nos estados limítrofes a partir da terça-feira como um perigoso ciclone de categoria três ou quatro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.