Polônia trocará serviço militar obrigatório por Exército profissional

Varsóvia, 4 ago (EFE) - O ministro de Defesa polonês, Bogdan Kilch, informou hoje que em dezembro deste ano ocorrerá o último recrutamento à força para o serviço militar, já que, em 2009, será implantado o Exército profissional com o objetivo de que esteja plenamente operacional no ano seguinte.

EFE |

A partir de janeiro, conviverão recrutas, voluntários e profissionais, em um período de transição que concluirá com Forças Armadas profissionais de 120 mil militares, já sem ligações para serviço militar obrigatório.

"Quem não quiser servir no Exército, não terá que fazer isso", disse à imprensa o titular de Defesa.

A reforma das Forças Armadas foi uma das promessas eleitorais do partido que governa a Polônia, o Plataforma Cidadã (PO), que fixa agora em 2010 a data para alcançar esse objetivo.

Os primeiros passos já estão sendo dados, com a emissão de um anúncio nas principais emissoras de televisão polonesas, onde se promove o Exército como um lugar no qual desenvolver uma carreira e aprender uma profissão.

Sob o lema "Soldado Profissional, Una-se ao Melhor", foram colados cartazes ao longo de todo o país, que esperam tornar mais atraentes as Forças Armadas, embora a oposição questione se os salários também serão atrativos para captar a atenção dos jovens poloneses. EFE nt/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG