Polônia põe fim à missão no Iraque com retorno de seus últimos soldados

Varsóvia, 28 out (EFE).- Os últimos 100 soldados poloneses desdobrados no Iraque aterrissaram hoje na Polônia, o que põe fim à presença do país na nação árabe, onde nos últimos cinco anos perderam a vida 22 militares desta nacionalidade e outros 70 ficaram feridos.

EFE |

A missão "Liberdade para o Iraque" foi a primeira deste tipo assumida pelo Exército polonês, que foi reduzindo sua presença progressivamente, já que passou de 2.600 uniformizados no país em 2003 a somente 900 nos últimos meses.

A presença do contingente polonês no Iraque teve um custo aproximado de 962 milhões de zloti (cerca de 278 milhões de euros) e, na opinião do Ministério da Defesa, foi decisiva para a modernização das forças armadas polonesas.

No total, 10.000 soldados da Polônia passaram pelo território iraquiano durante estes anos de missão que, para muitos poloneses, não representou os benefícios que foram prometidos no começo.

No entanto, o Executivo faz um balanço positivo de sua presença no Iraque, que considera como um passo importante para reforçar a posição da Polônia na comunidade internacional. EFE nt/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG