Polônia não pretende receber detentos de Guantánamo

A Polônia, país membro da União Européia (UE) e da Otan, não está disposta a receber os suspeitos de terrorismo detidos na base americana de Guantánamo, informou o ministro polonês das Relaçõees Exteriores.

AFP |

"Para a Polônia, Guantánamo não é um centro como nos países do oeste da Europa. Os prisioneiros de outros países que falam línguas estrangeiras seriam um desafio para nosso sistema carcerário. Assim, a idéia não me agrada", afirmou o chanceler Radoslav Sikorski em uma entrevista ao jornal Polands Dziennik.

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu fechar a prisão militar na ilha de Cuba, onde estão presos suspeitos de integrar a Al-Qaeda.

A UE está dividida diante da questão: a Holanda se nega a aceitar os liberados, Espanha, Portugal e Alemanha parecem mais dispostos a recebê-los, enquanto a França celebra o fechamento de Guantánamo, mas pede uma postura européia comum.

afp/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG