Polônia garante que seu cidadão sequestrado no Paquistão está vivo

Varsóvia, 5 fev (EFE).- O vice-ministro de Exteriores da Polônia, Jacek Najder, afirmou hoje que o engenheiro polonês seqüestrado desde setembro do ano passado no Paquistão continua vivo, apesar de o ultimato dado pelos sequestradores ter terminado na quarta-feira.

EFE |

Os sequestradores exigiam que o Governo paquistanês libertasse presos talibãs em troca de soltar o cidadão polonês.

"Confirmamos que o ultimato foi ampliado", disse Najder à imprensa, dando assim por válida a informação antecipada pelo jornal paquistanês "The News", que também afirma que os radicais islâmicos responsáveis pelo sequestro reduziram suas exigências e agora pedem que Islamabad solte quatro presos, em vez dos 15 exigidos antes.

Najder ressaltou que Varsóvia está trabalhando com autoridades paquistanesas para conseguir a libertação de Piotr Stanczak, engenheiro polonês raptado por desconhecidos, possivelmente membros de um grupo talibã, quando realizava prospecções na localidade de Attock (norte do Paquistão) para uma companhia geológica polonesa.

EFE nt/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG