Varsóvia, 18 mar (EFE).- A Polônia reforçará, a partir de abril, suas tropas no Afeganistão com 400 novos soldados, o que elevará a dois mil os militares desdobrados no país, informou hoje o jornal Gazeta Wyborcza, que revela que as patrulhas polonesas são constantemente atacadas pelos grupos talibãs.

Em outubro, a Polônia assumiu o comando da segurança na província de Ghazni, uma região conflituosa situada cerca de Cabul, liberando, assim, as tropas americanas que, até o momento, controlavam a área.

Apesar do aumento da responsabilidade, o ministro da Defesa polonês, Bogdan Klich, assegurou semanas atrás que o contingente em solo afegão não seria aumentado por causa da redução do orçamento do Ministério, afetado pela crise financeira, o que obrigava a reduzir a presença polonesa em outras missões internacionais.

"A mudança de decisão ocorreu pela situação no Afeganistão", afirmaram fontes do comando do Exército no jornal.

"Devemos reagir, a cada dia no Afeganistão nossas patrulhas são atacadas", acrescentam estas fontes. EFE nt/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.