Tamanho do texto

Varsóvia, 4 jul (EFE) - O primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, anunciou hoje que a Polônia não aceitará abrigar componentes do sistema de Defesa contra Mísseis dos Estados Unidos enquanto o país não for adequadamente compensado, o que transforma a Lituânia em alternativa para este plano.

"A oferta dos Estados Unidos foi insuficiente até agora, porque não garante nossa segurança se nos transformarmos em sede de seu sistema balístico", disse Tusk em entrevista coletiva, na qual lamentou a falta de acordo, após um ano de negociações, embora tenha se mostrado aberto a novas propostas.

"Queremos seguir conversando com os EUA e esperamos uma resposta a estas exigências sobre segurança", acrescentou o dirigente polonês, que considera que as negociações com Washington ainda não chegaram ao fim. EFE nt/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.