Polônia diz que permitirá que Rússia inspecione escudo antimísseis dos EUA

Varsóvia, 10 set (EFE).- O ministro de Relações Exteriores da Polônia, Radoslaw Sikorski, afirmou hoje que seu país permitirá que a Rússia inspecione as instalações do futuro escudo antimísseis dos Estados Unidos, em declarações dadas horas antes da chegada a Varsóvia de seu colega russo, Serguei Lavrov.

EFE |

"Quero mostrar (a Lavrov) a transparência neste assunto", afirmou Sikorski, que lembrou que seu departamento "publicou recentemente na Internet o acordo assinado com Washington sobre o sistema balístico, em um claro sinal de clareza de intenções".

Sikorski disse que seu país está preparado para receber técnicos russos nas bases de mísseis, "tanto de dia como de noite", afirmou.

"Vamos dar toda a informação para que a Rússia tenha certeza cem por cento de que este sistema balístico não é uma ameaça para ela", acrescentou em entrevista coletiva.

Serguei Lavrov inicia esta tarde uma visita oficial à Polônia, na qual se reunirá com o primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, e com Sikorski, em encontros no quais, segundo afirmou hoje o chefe do gabinete de Tusk, Slawomir Nowak, "devem ser importantes não apenas para a Polônia, mas também para toda a União Européia (UE)".

Nestas reuniões, o chefe da diplomacia russa transmitirá às autoridades da Polônia o mal-estar de Moscou pelo apoio de Varsóvia à Geórgia, e pela futura instalação do escudo antimísseis americano em território polonês.

Justamente o escudo balístico é a principal causa da atual piora das relações entre Polônia e Rússia, que por outro lado há anos são bem mais frias, já que Moscou considera que estas bases americanas são ameaças diretas contra sua segurança.

No dia 20 de agosto, após 18 meses de negociações, os Estados Unidos e a Polônia assinaram um acordo para posicionar em território polonês dez plataformas de lançamento de foguetes interceptores, que farão parte do escudo antimísseis americano na Europa. EFE nt/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG