Por François Murphy PARIS (Reuters) - Na terça-feira, primeiro dia da Presidência da França na União Européia (UE), o presidente da Polônia, Lech Kaczynski, fez aumentarem os problemas com que se deparada o bloco ao afirmar que não assinará, por enquanto, um tratado de reforma da entidade.

Segundo Kaczynski, seria 'inútil' assinar o documento depois de ele ter sido rejeitado pelos irlandeses em um referendo ocorrido no dia 12 de junho. O tratado, que deveria remodelar as

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.