Polônia anuncia que está disposta a aceitar escudo antimísseis dos EUA

Santiago do Chile, 19 mai (EFE).- O primeiro-ministro da Polônia, Donald Tusk, disse hoje na capital chilena que seu país está disposto a aceitar o desdobramento em seu território de um escudo antimísseis dos Estados Unidos.

EFE |

"O que pretendemos é que a parte americana nos ofereça assistência para modernizar o Exército polonês, para que o escudo antimísseis favoreça a defesa polonesa e não a prejudique", explicou Tusk.

Em declarações feitas em entrevista coletiva conjunta com a presidente chilena, Michelle Bachelet, Tusk enfatizou que as decisões ainda não foram tomadas e que as negociações ainda vão demorar.

Task, que se reuniu esta segunda-feira com Bachelet no marco de uma visita oficial ao Chile, disse que está consciente da rejeição que essa decisão pode gerar entre as autoridades russas.

O primeiro ministro polonês acredita, no entanto, que "este ceticismo" de Moscou pode diminuir.

Os EUA pretendem instalar dez bases balísticas de intercepção na Polônia e um sistema de radar na República Tcheca, com o objetivo de evitar possíveis ataques que possam partir de algum dos países considerados membros do chamado "Eixo do mal", especialmente do Irã.

Tusk chegou este sábado a Santiago, após sua estada em Lima, onde participou da 5ª Cúpula América Latina-Caribe-União Européia (LAC-EU, na sigla em inglês). EFE mw/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG