Polonesa que sofreu abusos concede entrevista a jornal e denuncia o pai

VASÓVIA - A jovem polonesa Alicja B., cujo pai foi detido por mantê-la trancada e abusar sexualmente dela durante os últimos seis anos, em uma relação de incesto da qual nasceram duas crianças, revelou hoje à imprensa que foi tratada como uma escrava por ele.

EFE |

"Ele me dizia que tinha direitos sobre mim e ameaçava matar minha mãe e meu irmão pequeno se eu não o deixasse fazer (o que queria)", afirma a jovem, que atualmente tem 21 anos, em entrevista publicada hoje pelo jornal "Fakt", na qual reconhece que, durante todo este tempo, se sentiu "como um pedaço de carne".

"Antes, era uma menina feliz, com sonhos, com esperança, como qualquer adolescente, queria continuar meus estudos e, um dia, sair do campo", diz.

A mãe de Alicja sabia de tudo o que acontecia em casa todo o tempo, desde a primeira vez que o marido decidiu exercer "seus direitos" sobre a menina, noite na qual entrou no quarto da jovem para "ouvir um pouco de música", acrescenta.

"No início, pensei que fosse uma brincadeira, uma bobagem do meu pai, mas depois me machucou, me amarrou, me apertou o corpo com uma das mãos, enquanto a outra arrancava minha calcinha", lembra Alicja, que durante seis anos viveu "no inferno".

"Minha mãe me dizia que escaparíamos, se divorciaria, que tudo acabaria bem, que seguiríamos em frente sozinhas, mas papai era forte demais e nunca permitiu isso", diz a jovem ao jornal.

"Claro que sabia que tudo estava mal, mas o que podia fazer? Ele me ameaçava, por isso nunca disse nada e fiquei calada. Tinha medo", disse a mãe à imprensa, enquanto se mantinha atrás da porta de casa.

O calvário de Alicja começou quando ela tinha apenas quinze anos e seu pai a trancou em um quarto de casa, onde a porta não tinha trinco e era impossível fugir.

A partir daquele momento, de acordo com as primeiras investigações, o homem começou a manter regularmente relações sexuais com a filha, das quais nasceram duas crianças, uma em 2005 e outra em 2007, que foram dadas para a adoção por ordem do próprio pai e contra a vontade da mãe.

Leia mais sobre incesto

    Leia tudo sobre: incesto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG