Um homem de 45 anos foi preso na Polônia acusado de ter mantido a filha aprisionada durante seis anos e ter tido dois filhos com ela. O homem, que não teve a identidade revelada, foi detido depois que a filha de 21 anos, identificada como Alicja, o denunciou à polícia.

De acordo com o correspondente da BBC em Varsóvia, Adam Easton, a jovem disse aos policiais que seu pai começou a estuprá-la quando ela tinha 15 anos.

Em várias ocasiões, ele teria mantido a filha presa em um dos quartos da casa e removido as maçanetas. Ela deu à luz dois filhos em 2005 e 2007 e foi forçada a dar os bebês à adoção.

A polícia polonesa acredita que as crianças "sejam resultado de um estupro".

Ainda segundo relatos fornecidos à polícia, o polonês levou a filha para a Bélgica, onde estava trabalhando. A jovem conseguiu escapar e voltou para a Polônia, onde, junto com a mãe, procurou a polícia na semana passada.

Na segunda-feira, os policiais detiveram o pai de Alicja em uma cidade no leste da Polônia. Os investigadores acreditam que ele estava planejando fugir para a Itália.

O polonês ficará preso durante três meses. Se condenado, poderá pegar até 15 anos de prisão.

De acordo com o repórter da BBC, o caso chocou a Polônia diante das semelhanças com o escândalo do austríaco Josef Fritzl, que manteve a filha Elizabeth presa em um porão durante 24 anos e teve sete filhos com ela.

Fritzl, preso desde abril, deverá ser indiciado por escravidão, podendo pegar 20 anos de prisão.

Leia mais sobre incesto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.