Político sem partido pode ser novo primeiro-ministro tcheco

Praga, 5 abr (EFE).- Os líderes da coalizão governamental tcheca e da oposição social-democrata fecharam acordo hoje em Praga para propor Jan Fischer, sem partido, como futuro primeiro-ministro do país, para liderar um Governo de transição até as eleições antecipadas em outubro.

EFE |

Mirek Topolanek, chefe do Executivo interino, informou que a decisão ainda deverá ser ratificada pelas legendas.

O Governo de coalizão de centro-direita caiu em 24 de março devido a uma moção de censura iniciada pelo Partido Social-Democrata (CSSD).

Jan Fischer dirige atualmente o Escritório Estatístico Tcheco e deverá liderar um Governo composto por técnicos, cujos membros ainda serão definidos.

Tanto Fischer quanto sua possível equipe devem ser nomeados pelo presidente tcheco, Vaclav Klaus. Em seguida, devem tomar posse em no máximo de um mês.

As equipes negociadoras também fecharam acordo para a realização de eleições legislativas antecipadas antes de 15 de outubro de 2009, provavelmente cinco ou seis dias antes dessa data. EFE gm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG