Bush-McCain deixou EUA menos seguros, diz Biden - Mundo - iG" /

Política Bush-McCain deixou EUA menos seguros, diz Biden

O senador Joseph Biden Jr, conhecido como Joe, fez sua estréia como candidato a vice-presidente na chapa comandada por Barack Obama com um pronunciamento no qual atacou as credencias do republicano John McCain em temas econômicos e de política externa. O discurso de Biden fechou a terceira noite da Convenção Nacional Democrata, que, na quarta-feira, aclamou Obama como o candidato presidencial do partido.

BBC Brasil |

Biden preside a Comissão de Relações Exteriores do Senado americano e é conceituado em temas de política internacional, o que contribuiu decisivamente para que fosse indicado para companheiro de chapa de Obama.

O senador por Delaware aproveitou suas credenciais para lançar ásperas críticas à política externa defendida por McCain, e procurou atrelar as plataformas do rival republicano às do presidente George W. Bush.

''Nosso país está menos seguro e mais isolado do que em qualquer época de nossa história recente. A política externa de Bush-McCain nos jogou em um buraco profundo e há poucos amigos para nos ajudar a sair dele'', afirmou.

Política econômica
Biden frisou que é amigo do rival republicano e que viajou pelo mundo com McCain em diversas ocasiões, mas que ''discorda da direção em que John quer levar o país''.

O senador também fez críticas à política econômica do republicano. ''No Senado, John ficou ao lado do presidente Bush 95% das vezes. Dá um tempo. Quando John McCain propõe US$ 200 bilhões em isenções fiscais para grandes empresas, com US$ 1 bilhão somente para as oito maiores companhias, mas nenhum alívio para as 100 milhões de famílias americanas, isso não é mudança, é mais do mesmo'', afirmou.

Ao final, Obama fez uma aparição surpresa, na qual aproveitou para saudar a família de Biden e os oradores anteriores da convenção.

''E quanto a Hillary Clinton? Pelo que eu sei, ela sacudiu a casa ontem. E com Bill Clinton, vocês entenderam o que é ter um presidente que coloca o povo em primeiro lugar'', afirmou o candidato democrata à Casa Branca.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG