Lima, 24 nov (EFE) - Um policial morreu hoje com uma pedrada na cabeça quando tentava liberar uma estrada bloqueada por um protesto dos trabalhadores da mina peruana Casapalca, que pedem melhoras em seus direitos trabalhistas.

O capitão Carlo Villarreal, de 31 anos, morreu ao receber o impacto de uma pedra de 50 quilos que os mineradores atiraram da altura de uma colina sobre a Estrada Central, cerca de 116 quilômetros ao leste de Lima.

Segundo a "Radio Programas del Perú" ("RPP"), Villareal foi ao local para liberar a área a partir da qual os mineradores bloqueavam a estrada e atiravam pedras nos veículos que transitavam pela mesma.

O bloqueio desta estrada, que liga Lima ao interior do país, fez com que mais de 100 veículos e ônibus interprovinciais ficassem parados durante horas.

Após ser divulgada a morte do oficial, o presidente do Conselho de Ministros, Yehude Simon, pediu para investigar e punir os responsáveis pelo "assassinato".

O primeiro-ministro indicou que, apesar das reivindicações dos mineradores serem justas, a forma de protestar não pode ser tomar estradas e muito menos matar um policial. EFE amr/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.