Um superintendente da polícia britânica especializado em anti-terrorismo e combate às drogas está sendo repreendido por ter se vestido com uma fantasia de Osama Bin Laden durante um carnaval no sudoeste do país, na semana passada. Colin Terry, que participa de uma missão do Ministério do Exterior britânico no Afeganistão, disse ter escolhido a fantasia porque queria cobrir seu rosto.

Em comunicado, a polícia de Devon e da Cornualha disse ter enviado uma reclamação formal contra o policial à Comissão Independente de Queixas contra a Polícia (IPCC, na sigla em inglês).

Em entrevista à BBC News, uma fonte da IPCC confirmou ter recebido o pedido da polícia e disse estar investigando.

O ministério do Exterior disse que está considerando que ações tomar contra o policial.

Escolha inapropriada
A polícia considerou que a escolha de Terry pela fantasia do chefe da organização terrorista Al Qaeda não foi maliciosa, mas claramente "inapropriada e inaceitável".

O policial diz ter ficado "muito decepcionado" com o incidente e que não tinha intenção de ofender ninguém.

"Eu tenho participado do carnaval há muitos anos", disse o policial à BBC News.

"Mas queria uma fantasia que cobrisse meu rosto porque estou trabalhando no exterior há muitos anos e muitas pessoas pensavam que eu ainda estava fora do país", disse ele.

Terry admitiu ter sido um erro escolher a fantasia de Bin Laden e pediu desculpas por ter causado constrangimento à polícia.

"Eu deveria ter sido um pouco mais cuidados por causa do meu trabalho", disse ele.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.