O crime deixou 52 pessoas mortas no Cassino Royale

Um policial do estado de Nuevo León, cuja capital é Monterrey, foi detido nesta quinta-feira por seu envolvimento com criminosos que, na semana passada, incendiaram o Cassino Royale, onde morreram 52 pessoas, informou uma fonte oficial.

O subprocurador de Controle Regional da Procuradoria-Geral, José Cuitlahuac Salinas, informou em entrevista coletiva que o detido é o agente estadual Miguel Ángel Barraza Escamilla, que supostamente participou do incêndio do cassino, situado em Monterrey.

Salinas explicou que ao revisar os vídeos nos quais ficaram gravadas as imagens dos delinquentes no momento em que chegaram ao cassino, foi possível perceber que o policial acusado estava em um dos veículos usados pelos criminosos.

Com Barranza Escamilla, são seis os detidos por este crime, que, segundo a Polícia, deve ter o envolvimento de mais pessoas. Os primeiros cinco, que revelaram que o motivo do crime foi a extorsão contra os proprietários, foram capturados na segunda-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.