Policiais condenados a pesadas penas por tentativa de golpe contra Chávez em 2002

Policiais foram condenados nesta sexta-feira na Venezuela a pesadas penas, que chegam a trinta anos de prisão, por terem facilitado uma tentativa de golpe contra o presidente Hugo Chávez no dia 11 de abril de 2002, indicou uma fonte judicial.

AFP |

Os acusados, três comissários e seis agentes da Polícia Metropolitana de Caracas, foram processados por não terem agido para interromper uma manifestação da oposição próxima ao palácio presidencial. A manifestação terminou com 17 mortos, antes de desencadear uma tentativa de golpe de Estado.

O advogado de acusação Antonio Molina justificou a sentença "devido a sua motivação, já que a existência de mortos e feridos representa uma grave violação dos Direitos Humanos e faz parte de um plano de golpe de Estado".

Após a manifestação, as principais autoridades militares retiraram o seu apoio ao presidente Chávez, que foi preso. Hugo Chávez retornou ao poder menos de dois dias depois, por meio de um movimento popular em seu favor.

nn/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG