Polícia turca prende 38 supostos membros da Al Qaeda

ISTANBUL (Reuters) - A polícia turca prendeu 38 pessoas suspeitas de integraram a Al Qaeda, informou nesta sexta-feira a agência de notícias local Anatolian. A operação foi a mais recente em uma série de buscas por supostos membros de grupos militantes islâmicos nos últimos anos.

Reuters |

Radicais islâmicos promoveram ataques à bomba na Turquia no passado, o mais severo deles aconteceu em 2003, quando militantes da Al Qaeda mataram mais de 60 pessoas em uma série de explosões em Istambul.

"Trinta e oito pessoas foram presas em uma operação contra um grupo radical que promoveu ataques simultâneos em Istambul, Izmir e Manisa", disse o chefe de polícia Celalettin Cerrah, segundo a agência.

A Anatolian e outros veículos da imprensa disseram que a operação foi dirigida à supostos militantes da Al Qaeda. A polícia de Istambul não confirmou essa informação.

Cerrah disse que 23 pessoas foram detidas em Istambul e são suspeitas de envolvimento em 12 ataques criminosos.

Na quarta-feira, um promotor turco responsabilizou dois supostos membros da Al Qaeda por um ataque no consulado dos Estados Unidos em Istambul, em julho, que matou três policias.

(Reportagem de Daren Butler)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG