Ancara, 13 jan (EFE).- O Governo da Turquia informou hoje que a Polícia encontrou próximo a Ancara um novo arsenal de armas e munição, supostamente relacionado com o grupo golpista Ergenekon.

Este nova apreensão de armas, segunda desde sexta-feira aconteceu na noite de ontem e a Polícia segue procurando armas e munição em outros lugares, afirmou o ministro do Interior, Besir Atalay.

Ele acrescentou que a Polícia dispõe de vários documentos apreendidos que falam de outras possíveis localizações de armas.

Esta última descoberta, junto a antigo cemitério armênio a 35 quilômetros de Ancara, aconteceu graças a um plano encontrado na casa de um tenente-coronel detido esta semana por sua suposta pertinência a "Ergenekon".

Esta rede clandestina composta por juízes, ex-militares, acadêmicos e jornalistas, é acusada de preparar um golpe de Estado contra o Governo islamita moderado do Partido de Justiça e Desenvolvimento (AKP).

No total foram encontradas 30 granadas, vários pacotes com explosivos de plástico, outras bombas e cerca de 800 unidades de munição para rifles de assalto.

O Estado-Maior do Exército turco informou hoje em seu site que deu ordens para investigar ao tenente-coronel Mustafa Donmez, suspeito de relação com ar armas encontradas e que se entregou ontem após ser procurado desde a semana passada.

Desde o fim de semana passado foram detidos no total 16 suspeitos, incluindo oficiais do Exército e a Polícia, e conhecidos intelectuais nacionalistas.

O número total de detidos por suspeito de relação com o "Eregenkon" já passa de 200.

Segundo a Procuradoria, o "Eregenkon" pretendia semear o caos com atentados terroristas para provocar um ambiente favorável a um golpe de estado do Exército que derrubasse o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan. EFE jk/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.