Polícia texana detém suspeito em investigação sobre seita poligâmica

Washington, 7 abr (EFE) - A Polícia dos Estados Unidos deteve hoje uma pessoa na investigação sobre um suposto caso de poligamia em um rancho do Texas, mas ainda não encontrou a menor de idade que denunciou que tinha sido forçada a se casar com um homem com o qual teve um filho.

EFE |

Tom Vinger, porta-voz do Departamento de Segurança Pública, disse em San Antonio que a pessoa detida não é Dale Barrow, o homem que teria se casado com a adolescente, segundo a denunciante.

A denúncia da jovem fez com que há alguns dias a Polícia invadisse um rancho de 690 hectares em Eldorado, Texas, administrado pela Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, uma seita que pratica a poligamia.

A jovem desaparecida disse que quando tinha 15 anos teve um filho, e as autoridades procuram determinar se houve abuso sexual.

No Texas é ilegal que uma pessoa com menos de 16 anos se case, mesmo que tenha aprovação dos pais.

Durante a revista do local as autoridades retiraram do rancho mais de 220 mulheres e crianças, mas até agora não encontraram a jovem que fez a denúncia.

As autoridades enfrentam a relutância das crianças em fornecer informação sobre o que ocorria no estabelecimento, construído por Warren Jeffs, um líder religioso preso por abusos sexuais de menores. EFE jab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG