Polícia tailandesa ordena retirada de manifestantes de aeroporto

BANGCOC - A polícia tailandesa ordenou, neste domingo, que os milhares de manifestantes antigoverno que tomaram os aeroportos de Bangcoc se retirem do local, proibindo reuniões de mais de cinco pessoas e alertando que os infratores serão presos ou multados.

Reuters |

As tensões aumentaram quando defensores do governo também se reuniram na capital tailandesa, em sua primeira demonstração de força significativa desde que a Aliança Popular pela Democracia (PAD) lançou sua "batalha final" pela deposição do governo na segunda-feira.

A polícia se comprometeu a manter os dois grupos separados, mas quando as forças pró-governo realizaram um comício na mesma região de Bangcoc em setembro, acabaram entrando no caminho do PAD e houve confrontos.

Os vôos no aeroporto internacional de Suvarnabhumi e no aeroporto de vôos domésticos Don Muang estão suspensos desde terça-feira e quinta-feira respectivamente pelo cerco do PAD.

A economia, dependente do turismo e sofrendo os efeitos da crise global, sofreu um duro golpe. O ministro das Finanças, Suchart Thada-Thamrongvech, disse que a crise pode reduzir o crescimento econômico dos 4,9 por cento de 2007 para dois por cento, segundo o jornal Bangkok Post.

O bloqueio dos aeroportos é o gesto mais recente da batalha do PAD para depor o primeiro-ministro Somchai Wongsawat, que acusam de ser uma marionete de seu antecessor, Thaksin Shinawatra.

Thaksin, que é cunhado de Somchai, foi demovido em um golpe militar em 2006 e vive no exílio.

Ele ainda tem grande apoio entre os pobres da cidades e do campo, e milhares destes rumavam para a capital neste domingo para comparecer a um comício pró-Tkaksin.

Leia mais sobre: Tailândia

Leia também

    Leia tudo sobre: tailândia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG