Polícia reprime manifestação sindical contra golpistas na Mauritânia

Nuakchott, 19 ago (EFE).- A Polícia mauritana dispersou hoje de maneira violenta uma manifestação sindical em Nuakchott que protestava contra o golpe de Estado perpetrado em 6 de agosto por militares, informaram fontes da oposição.

EFE |

A manifestação foi organizada pela Confederação Livre dos Trabalhadores da Mauritânia (CLTM), cujo secretário-geral, Samore Ould Bay, foi interrogado pela Polícia em Nuakchott, antes de ser libertado.

"A Polícia interveio de maneira violenta para dispersar esta manifestação de trabalhadores, sem deixar feridos", declarou à EFE o secretário-geral da Aliança Popular Progressista, Ladyi Traoré.

As autoridades não tinham autorizado esta manifestação, convocada pelo sindicato que faz parte da frente contrária ao golpe de Estado contra o presidente deposto, Sidi Mohamed Ould Cheikh Abdalla. EFE.

mo/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG