Polícia recupera mais duas de sete estátuas de Botero roubadas na Itália

Roma, 26 abr (EFE).- Mais duas das sete estátuas do pintor e escultor colombiano Fernando Botero roubadas em outubro de uma oficina de fundição em Pietrasanta, na Toscana (centro-norte da Itália), foram encontradas hoje em Viareggio, na costa do mar Tirreno, não muito longe do local do roubo, informaram fontes policiais.

EFE |

As estátuas - uma de um cachorro e outra de duas bailarinas - foram achadas dentro de dois sacos de lixo em um parque da periferia da Viareggio, localidade turística da Toscana 371 quilômetros ao norte de Roma.

Aparentemente, a Polícia de Viareggio chegou ao local em que as obras estavam a partir de uma denúncia anônima.

As autoridades esperam agora que Botero faça um reconhecimento das peças.

Há oito dias, outras três estátuas do artista plástico colombiano roubadas da mesma fundição foram recuperadas na região de Vêneto. Na ocasião, a Polícia deteve os irmãos italianos Massimo e Giuseppe D'Andrea, que transportavam as esculturas.

Caso a autenticidade das duas peças encontradas hoje seja confirmada, restarão apenas duas a serem recuperadas.

As sete estátuas, com entre 50 centímetros e 70 centímetros e avaliadas em 3,5 milhões de euros, foram roubadas em 22 de outubro da fundição L'Arte, um dos estabelecimentos "de confiança de Botero, que tem um pequeno estúdio em Pietrasanta". EFE JL/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG