Um paquistanês naturalizado americano, que viajou recentemente ao Paquistão, foi identificado pela polícia como o comprador do carro deixado com explosivos no sábado em Times Square, no centro de Nova York, revela a imprensa dos EUA nesta segunda-feira." /

Um paquistanês naturalizado americano, que viajou recentemente ao Paquistão, foi identificado pela polícia como o comprador do carro deixado com explosivos no sábado em Times Square, no centro de Nova York, revela a imprensa dos EUA nesta segunda-feira." /

Polícia procura paquistanês que comprou carro-bomba

Um paquistanês naturalizado americano, que viajou recentemente ao Paquistão, foi identificado pela polícia como o comprador do carro deixado com explosivos no sábado em Times Square, no centro de Nova York, revela a imprensa dos EUA nesta segunda-feira.

AFP |

Um paquistanês naturalizado americano, que viajou recentemente ao Paquistão, foi identificado pela polícia como o comprador do carro deixado com explosivos no sábado em Times Square, no centro de Nova York, revela a imprensa dos EUA nesta segunda-feira.

Segundo o jornal The New York Times e várias redes de TV, que citam fontes anônimas ligadas à investigação, o FBI já identificou o suspeito e tenta prendê-lo.

O homem, residente em Connecticut e cujo nome não foi revelado, comprou o Nissan Pathfinder verde em Bridgeport, neste estado do nordeste do país, e não deixou qualquer pista ou papel assinado.

Segundo a CBS, o Nissan foi vendido há três semanas, através do site Craigslist, por um valor de 1.300 dólares, pago em dinheiro, e entregue pessoalmente a um indivíduo que parecia ser do Oriente Médio ou latino.

O canal Fox afirma que os investigadores procuram um americano naturalizado que viajou recentemente ao Paquistão e realizou, ao menos, um telefonema suspeito para o exterior.

O jornal Washington Post revela que os investigadores estão se inclinando pela tese de um complô com conexões no exterior.

"Não se surpreendam se houver uma conexão estrangeira, estão buscando mais indícios que apontem nessa direção", disse um funcionário americano citado pelo Post, que preferiu não ter o nome divulgado.

As autoridades também procuram um homem branco de cerca de 40 anos, que aparece em um vídeo próximo ao carro-bomba.

O homem foi filmado quando trocava de camisa, por uma das 82 câmeras de vigilância policial, antes que o alerta fosse dado e a polícia evacuasse o local.

O Nissan Pathfinder continha dispositivos pirotécnicos, galões de propano, gasolina, fios elétricos, fertilizante e dois relógios detonadores.

O polícia explicou que se a bomba explodisse, criaria uma "significativa bola de fogo" capaz de matar pessoas.

ltl/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG