Cinquenta e oito pessoas, entre elas alguns brasileiros, foram detidas após a polícia encontrar cerca de 600 quilos de cocaína no domingo passado, em um pequeno avião no aeroporto de Freetown, anunciou nesta terça-feira um delegado de Serra Leoa.

"Há brasileiros, americanos, mexicanos, colombianos, venezuelanos, nigerianos e cidadãos da Guiné Bissau", disse o vice-diretor da Polícia, Oliver Somassa, sem dar mais detalhes.

As outras pessoas detidas são funcionários serra-leoneses do aeroporto e cinco policiais locais, entre os quais dois oficiais, destacou Somassa.

Todos os suspeitos estão detidos na prisão de segurança máxima de Freetown. A rua que leva ao centro de detenção está bloqueada por homens armados.

Na segunda-feira, uma fonte policial relatou a prisão de sete estrangeiros (três colombianos, dois mexicanos, um venezuelano e um americano), que circulavam de carro a cerca de 10 km do aeroporto.

A droga foi descoberta em um pequeno avião branco com um falso logotipo da Cruz Vermelha, que havia pousado sem autorização na manhã domingo.

De acordo com a polícia, o aparelho vinha da Venezuela.

Trata-se da maior apreensão de cocaína já registrada neste país da África Ocidental, assolado por uma década de guerra civil entre 1991 e 2001.

A África Ocidental se tornou nos últimos anos um importante ponto de passagem da cocaína sul-americana para o mercado europeu.

Quase 2,5 toneladas de cocaína foram apreendidas no Senegal no fim de junho de 2007. No total, cerca de seis toneladas da droga foram encontradas no ano passado em todo o continente, sendo 99% na África Ocidental.

rmj/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.