Polícia prende suposto grupo de terroristas em Xinjiang

Pequim, 16 set (EFE).- A Polícia da região autônoma chinesa de Xinjiang (noroeste do país) prendeu um suposto grupo, formado por seis terroristas, que portava material de fabricação de explosivos, informou hoje a agência oficial Xinhua.

EFE |

Dois nomes dos detidos foram divulgados pela agência estatal, Seyitamut Obul e Tasin Mehmut, supostos líderes do grupo.

Entretanto, não foi detalhada a quantidade de material explosivo apreendida, mas a Polícia adiantou que se tratava de uma grande quantidade.

A operação ocorreu na cidade de Aksu, no oeste da região, uma das que áreas com registros freqüentes de incidentes nos últimos meses entre uigures e chineses da etnia majoritária.

Segundo a Polícia, o grupo fabricou cerca 20 explosivos em três locais nos arredores de Aksu, depois das revoltas de 5 de julho na capital regional, Urumqi.

Nas últimas semanas, várias cidades de Xinjiang registraram detenções de supostos autores de ataques com seringuinhas, embora as circunstâncias destes incidentes seguem sem esclarecimento.

O pânico gerado diante dos supostos ataques é uma demonstração da instabilidade social que impera na região por causa das revoltas de 5 de julho, nas quais 200 pessoas morreram segundo o Governo chinês, embora grupos uigures no exílio contabilizem 800 mortos. EFE abc/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG