Polícia prende homem com 36 granadas no Peru antes da Apec

LIMA (Reuters) - A polícia peruana prendeu em Lima, nesta segunda-feira, um homem com 36 granadas, poucos dias antes da reunião com líderes do fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) e um dia após o atentado no sul do país que matou três policiais e deixou um ferido. O homem de 31 anos, identificado como Edwin Valladolid, foi detido pela polícia enquanto se dirigia para o centro da cidade.

Reuters |

"Não descartamos a hipótese do suspeito pretender tumultuar o encontro da Apec", disse à Reuters Julio Vergara, chefe do comando de segurança da Apec.

Esta semana, Lima receberá a visita dos chefes de Estado das 21 países membros da Apec, entre eles o presidente norte-americano, George W. Bush, e o presidente da China, Hu Jintao.

Investigações preliminares indicaram que o homem não atua sozinho, mas "pertenceria a uma organização", explicou Vergara, acrescentando que a polícia antiterrorismo está conduzindo as investigações.

No Peru, operam rebeldes da guerrilha Sendero Luminoso, que liderou há mais de duas décadas um conflito com o Estado que deixou 69 mil pessoas mortas e desaparecidas.

No domingo, o ministro do Interior do Peru, Remigio Hernani, confirmou que três policiais morreram em um ataque que aconteceu na região onde rebeldes de Sendero Luminoso operam em parceria com o narcotráfico.

(Reportagem de Diego Oré)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG